CartaCampinas
Category Archives: Carta de Crônicas

  Por Luís Fernando Praga É com enorme alegria mais ou menos que inicio este texto, fazendo uma pequena retrospectiva de um 2016 catastrófico, tenebroso e surpreendentemente muito louco. A coisa já começou com aquele ar de “vai...

Por José Roberto Cabrera Já fazia alguns dias que tinha feito a primeira visita à Tia Lucinha desde que ela recobrara a consciência. Apesar do grande afeto e das histórias em comum que nos ligava, as batalhas do dia a dia, os amores, os...

Por Luís Fernando Praga Tenho uma filha pequena que, justo agora, infortúnio, perguntou-me o que é a “justiça”. Fiquei constrangido, mas arrisquei. “A “justiça”, filha é um produto que se compra aos pouquinhos e jamais se...

Por Luís Fernando Praga Como médico veterinário responsável, atesto, para devidos fins, que o senhor Bertold Brecht estava coberto de razão ao alertar para o fato de que a “cadela do fascismo” está sempre no cio e, a quem...

Por Luís Fernando Praga O que sinto agora é novo, parece o pior que eu poderia sentir. É uma tristeza resignada que se acomoda em ser triste. É sentir a esperança morta e sendo esfregada na cara por um bando de brutamontes sorridentes....

Por José Roberto Cabrera A vida dos professores é repleta de contradições e muitas delas são insolúveis. Quase toda a população reconhece a importância de sua função, mas poucos se solidarizam com as lutas pela melhoria do ensino;...

Por Luís Fernando Praga Coleciono impressões e sentimentos que a face traz, profundos e marcados. Em meus baús há versos e momentos, imagens, ironias e pecados. Eu coleciono os brilhos nos olhares dos bichos, das paixões e do adeus, das...

Por José Roberto Cabrera Quase todo mundo tem uma tia de que gosta muito. Às vezes nem é tia de verdade, mas de coração. Até seus nomes expressam as características marcantes, são carinhosos. Tias Rosa, Elviras, Marias, Beneditas, Luísas...

Por Luís Fernando Praga Dormiam bem, em suas camas quentes, no país dos sem teto, terra e vez. Por mérito, podiam ter seus dentes e engoliram 2016. Hipócritas comuns à luz do dia, às escondidas eram bem mais lobos, compravam a notícia...

Por Luís Fernando Praga Bem, aconteceu. Foi golpe e continua sendo golpe. É irônico que as regras “democráticas” atribuam mais poderes às elites política (da qual já não distingo o judiciário) e econômica, que ao próprio povo....