CartaCampinas
Category Archives: Carta de Crônicas

.Por Luís Fernando Praga. Um observador isento, alguém que olha de cima, enxerga o seguinte panorama: Um país dividido às vésperas da eleição. Um homem preso, que detém o maior índice de intenção de voto, acusado pela mídia, por...

.Por Luís Fernando Praga. Já me alertaram! Os tempos são de uma perigosa polarização! Preciso tomar cuidado, pois criei uma bolha que me afasta da realidade! … Será? Em minha bolha eu sou capaz de filtrar aspectos da realidade (do...

.Por Luís Fernando Praga. Para você, que admira o Chico Buarque, gosta de suas músicas e se emociona com sua poesia, mas não entende como ele pode ser tão idiota a ponto de defender pessoas como Dilma Rousseff, eu vou tentar explicar. O...

.Por Luís Fernando Praga. Flavinho era um bom menino. Gostava de assistir a filmes de guerra, de bang bang e desses novos justiceiros urbanos que são pura adrenalina. Flavinho assistia muito à televisão e tinha poucas e débeis aulas de...

.Por Luís Fernando Praga. Já escrevi sobre a paternidade e o dia dos pais mais de uma vez, mas agora é diferente. Minha filha saiu de casa… Já estamos cansados de ouvir a clássica sentença: “quando você for pai você vai entender!”,...

.Por Luís Fernando Praga. Depois que passei a defender, com veemência, aquilo que meus princípios e valores exigem que eu defenda, muita gente, com outro tipo de princípios e valores, começou a me chamar de “FANÁTICO!”. Eu virei “petista/petralha...

.Por Luís Fernando Praga. Não são zumbis, espectros, demônios; não é um meteoro o nosso algoz; num fim dos tempos dos piores sonhos, quem já nos aniquila somos nós… A cada dia um golpe açoita o povo e uma injustiça empesteia...

.Por Luís Fernando Praga. Que poder te faz tão alucinado E faz a fé ferver teu sangue em ira? Que, parvo, bem te orgulhas do teu brado: “O cativeiro é meu, daqui ninguém me tira!” E teu viver… é vida de verdade? Ou vaza pelo...

Por Luís Fernando Praga Admito: não sei bem como iniciar meu ducentésimo terceiro texto publicado nesta querida “Coluna Flexível”, mas é uma crônica sobre admiração e gratidão, portanto, tudo o que vier daqui pra baixo...

.Por Luís Fernando Praga. Havia um tempo em que os sofrimentos Coexistiam com as alegrias E o riso das crianças pelos ventos Agasalhava de esperança os dias; Deixávamos nas cinzas do passado As lágrimas, o sangue e a amargura, A angústia...