CartaCampinas
Tag Archives: liberdade

O espetáculo de dança contemporânea Q u a s e, que faz parte do projeto Fluxo em Redes, tem sua temporada de estreia marcada para os dias 9, 10, 11, 13, 17 e 18 de abril. Concebido no período de isolamento social, a coreografia usa a tecnologia...

Online – Depois de quase duas décadas de sua concepção, vem aí uma nova versão do monólogo “Gravidade Zero”, do consagrado autor Mário Bortolotto, ganhador dos prêmios Shell e APCA. Com direção de André Kitagawa...

(imagem clickonline – pl) .Por Eduardo de Paula Barreto. O branco da paz que se esperaO azul do céu e dos riosO amarelo das riquezas da terraE o verde das matas do BrasilSão banhados pelo suorQue lava o meu temorE desperta a alma...

.Por Sandro Ari Andrade de Miranda. O termo ressonância foi adotado pelo Alemão Hartmut Rosa para analisar os processos relacionais, não necessariamente conscientes, do indivíduo com os outros e com o meio. Há uma diferença entre este...

Em São Paulo – Poderá ser visto até o dia 15 de dezembro, no Sesc Vila Mariana, o musical “Novos Baianos”, uma homenagem ao grupo surgido na década de 1960. (Foto: André Wanderley/Divulgação) No turbulento final...

Em São Paulo – “Há Dias Que Não Morro”, com a Academia de Palhaços, fica em cartaz até o dia 27 de outubro no Espaço Cênico do Sesc Pompeia. (Foto: Paula Hemsi/Divulgação) A companhia Academia de Palhaços dá...

As principais líderes femininas do Partido Democrata, incluindo concorrentes para a indicação presidencial, se uniram em torno da Planned Parenthood em meio à disputa da entre a cúpula da organização e o governo Trump, sobre o serviço...

Nesta quarta-feira, 1º de maio, às 16h30, o compositor, cantor e rabequeiro Maciel Salú apresenta seu quinto álbum solo, “Liberdade”, no Jardim do Galpão do Sesc Campinas. (Foto: Fred Jordão) “Liberdade”...

(imagem: geralt cc) .Por Sandro Ari Andrade de Miranda. Duro é conviver com o amor que não se revela. Escondido no silêncio? Talvez. Ou quem sabe na traição do tempo. Este mesmo tempo que controla nossos atos com rigor medíocre, nos...

.Por Luís Fernando Praga. Sem água eles morriam em 3 dias; e nada era mais vital que a água. Não tinham tempo de pensar poesias, de rir da vida ou de sofrer de mágoa. Cuidavam sempre de seus pés cansados de espinhos, do chão seco e de...