CartaCampinas
Category Archives: Carta DiVersus

Por Eduardo de Paula Barreto . Primeiro me atiraram ovos Depois me atiraram pedras Logo com armas de fogo Me envolveram numa guerra E saciaram o seu ódio Me expondo ao opróbrio Por eu ter ponto de vista E ainda não satisfeitos Jogaram os...

  Por Luís Fernando Praga Ouviram que amar era pecado e amaram pouco, e desistiram cedo. Temeram os que amavam a seu lado e odiaram por sentirem medo. Formaram-se escravos e soldados de odiosos mais oportunistas; num mundo de valores deturpados,...

Por Eduardo de Paula Barreto . Olho pela janela E vejo gente triste Cansada das mazelas Que todo dia assiste Nos suspeitos telejornais Que disfarçam as imorais Medidas de austeridade Que privilegiam as elites Cometendo acintes Contra a sociedade. . De...

Por Luís Fernando Praga É injusta a justiça que condena! E a morte é conviver com tal engano. Gente imperfeita infligindo a pena A quem é, tão somente, ser humano. Hipócritas escolhem os pecados E os juízes, pra punir o mal, Mas...

Por Eduardo de Paula Barreto Era dia de confissão E os ladrões do erário Na igreja da Conspiração Entraram no confessionário FHC contou ao Padre Moro: ‘Eu pequei com muito gosto Quando fui Presidente Assumo aqueles 100 milhões E os...

Por Eduardo de Paula Barreto . Modéstia às favas Assim se gaba O imodesto Que advoga em prol Dos membros do rol Dos desonestos. . Mercenário Do Judiciário Que usa a toga Para encobrir Os seus ardis E suas manobras. . Defende interesses Em...

Por Eduardo de Paula Barreto . Hoje vim trazer-lhes flores Com pétalas disformes Flores secas sem olores E também sem pólen Para separar as páginas Da biografia trágica Que retrata o assombro Da história com o título: ‘O Presidente...

Por Luís Fernando Praga Suporta, valente, o fardo das culpas, feridas, calúnias, injustos tormentos que um mundo doente despeja contente no aterro sem fundo de seus sentimentos. Carrega este peso em seu organismo, calada ou na luta, digere,...

Por Luís Fernando Praga Vim aprendiz da vida, errando tanto… Errei demais, bem sei, ainda erro. Vi que vim ser humano, não ser santo Errei em preces, do sussurro ao berro. Errei por me guiar à luz dos egos, Errei fazendo meus ouvidos...

Por Luís Fernando Praga 1 Censurado Queria falar de amor e alegria, coitado, mas a poesia vivia em pleno golpe de estado… 2 Alerta Quem espera passivo o juízo final é reprovado na seleção natural. 3 Coletivo A liberdade de todos...