O jornal O Estado de S. Paulo publicou uma reportagem em que revela que 142 deputados e ex-deputados, entre eles o presidente Jair Bolsonaro (PSL), podem pedir aposentadoria no próximo mês de março e terão direito a um benefício de até R$ 33.763. O valor é 6 vezes mais alto que o teto da Previdência Social, que é de R$ 5,6 mil.

(foto fernando frazão – ag brasil)

Atualmente, o presidente eleito define no Congresso uma reforma da Previdência Social que vai dificultar a aposentadoria da população. Em muitos casos, as pessoas morrerão antes de se apodentar.

No entanto, se pedir a aposentadoria que terá direito, Bolsonaro poderá acumular o benefício com o salário de presidente, hoje fixado em R$ 30.934,70, e a aposentadoria como capitão reformado do Exército, que recebe desde 1988, quando tinha apenas 33 anos. A soma não estará sujeita ao teto do funcionalismo público.

Os deputados têm o privilégio de se aposentar por meio de dois planos, com regras mais generosas do que as aplicadas aos trabalhadores da iniciativa privada. Nenhum dos dois regimes está limitado ao teto da Previdência Social. A reportagem do Estadão é de Idiana Tomazelli.