A 2ª Semana de Ressignificação, realizada pelo Ateliê TRANSmoras e UNICAMP, acontecerá entre 22 e 26 de outubro no campus da Universidade. O objetivo da programação é aproximar a comunidade acadêmica das discussões sobre gênero e sexualidade e buscar a ressignificação do status hegemônico.

Serão abordados, por meio de oficinas, rodas de conversas, cinema e performances, pautas do grupo LGBTQIA+, explorando, sobretudo, vivências, afetividades, política e saúde desses grupos.

A semana de atividades é um projeto do Ateliê TRANSmoras, espaço colaborativo de produção artística Queer, localizado em Barão Geraldo. Conta com o apoio da UNICAMP, por meio de edital de fomento à cultura da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e coordenação geral da Professora, Doutora em Artes Cênicas, Gina Monge, do Instituto de Artes da Unicamp.

Sobre o evento, a Professora Gina Monge declarou: “Como coordenadora do projeto da 2ª Semana da Ressignificação, vejo nesse evento uma grande oportunidade da UNICAMP, como organismo público, cumprir sua missão de se relacionar com a comunidade, apoiando o espaço do Ateliê TRANSMoras, que ampliará a discussão sobre temas de direitos humanos, inclusão, problematização sobre diversas opressões que vivemos e que muitas vezes foram silenciadas, inclusive no mundo acadêmico. Colocar em pauta e ressignificar, faz parte de um trabalho de base necessário à uma sociedade mais equitativa”.

Oficina recorporize-se (Foto: Divulgação)

Para o Ateliê, a oportunidade de apresentar uma semana completa de atividades em uma das mais importantes universidades do país é a chance de aproximar o conhecimento científico produzido na instituição da realidade, com foco na despatologização das transexualidades e visibilidade de grupos marginalizados. Para Marcos Antonio, integrante do Ateliê e que trabalha na comunicação do evento, “Rodas de conversas como ‘Corpos dissidentes, AID$ e sua necropolítica’ tem grande potencial de abrir os olhos para estudantes de medicina do que pode ser feito em políticas públicas.

O Ateliê TRANSmoras é um espaço de convívio e produção artística LGBTIQA+, que estimula a educação e cultura e fomenta novas oportunidades de renda para grupos historicamente marginalizados. Colaborativo, o Ateliê conta
hoje com artistas, estudantes, comunicadores e jovens trabalhadores dispostos a contribuir com a comunidade. Foi
fundado pela estilista e arteativista Vicente Perrotta. (Carta Campinas com informações de divulgação)

Programação da Semana da Ressignificação

dia 01 / 22.10
Ação 1 – Abertura da # Mostra Pós-Pentecostal
Trans-Vestigênere na Biblioteca Central
Ação 2 – Performance: ‘Kaetê’
Ação 3 – Mesa: ‘Corpos TRANS e o acesso aos espaços de
produção intelectual, dentro e fora da universidade’
(Tradução simultânea em Libras)
Ação 4- Roda de Conversa: ‘Corpos dissidentes, AID$ e sua
necropolítica’
(Tradução Simultânea em LIBRAS)

dia 02 / 23.10
Ação 5 – Oficina: ‘Fanzine: “Se não me vejo, existo?’
Ação 6 – Performance + Roda de Conversa: ‘TRANSafetivitades –
O amor está para nós?’
Ação 7 – Roda de Conversa: ‘Café com Aroma de TRANSmulher’
Ação 8 – Espetáculo: “Helena Vadia”

dia 03 / 24.10
Ação 9 – Roda de Conversa + Vivência: ‘Resistência LGBTQIA+ na
Capoeira e Vogue.‘
Ação 10 – Mesa de Debate: ‘Relatos de desobediência: pensando
moralidades e subversões a partir de corpos às margens’
(Tradução em LIBRAS)
Ação 11 – Oficina: ‘Drag U up!’

dia 04 / 25.10
Ação 12 – Performance: ‘MIGRA AÇÃO’
Ação 13 – Roda de Conversa: ‘A Construção e Desconstrução da
Masculinidade TRANS’
(Tradução em LIBRAS)
Ação 14 – Performance: ‘BONECA’
Ação 15 – Cine Debate ao Ar Livre: ‘A vida (e a morte) de Marsha P.
Johnson’

dia 05 / 26.10
Ação 16 – Espetáculo: ‘A (re)criação da Mulher Brasileira’
Ação 17 – Mostra: ‘Pós-Pentecostal Trans-Vestigênere’

Informações sobre local e horários encontre no evento oficial
Contato via email para dúvidas, sugestões e parcerias: transmorascontatos@gmail.com