Em São Paulo – A Fundación MAPFRE, em colaboração com o IMS Paulista, organizou a primeira grande restrospectiva da fotógrafa chilena Paz Errázuriz. A exposição, inicialmente prevista para março e adiada devido à pandemia, inaugurou na data em que o centro cultural reabriu ao público (13/10).

Macarena, 1987, da série O pomo de adão (1982-1988). Coleções Fundación MAPFRE © Paz Errázuriz, cortesia da artista

A mostra apresenta um panorama da obra de Errázuriz, que começou a fotografar na década de 1970, em plena ditadura militar chilena. Com sua câmera, registrou os habitantes do país, sobretudo grupos que não se enquadravam nos padrões sociais. Em sua produção, que se estende até os dias de hoje, captou as contradições de sua terra natal.

A retrospectiva reúne cerca de 150 fotografias produzidas ao longo de 40 anos. Dividida em dez eixos temáticos, a seleção evidencia as relações de empatia e confiança estabelecidas pela fotógrafa durante sua carreira.

Para visitar a exposição, é preciso agendar previamente pelo site: sympla.com.br/imspaulista . Também é obrigatório o uso de máscaras, entre outras medidas de segurança adotadas pelo espaço. Veja todos os protocolos e recomendações no site do IMS: ims.com.br/unidade/ sao-paulo /

Paz Errázuriz: coleções Fundación MAPFRE

Visitação: de 13 de outubro a 3 de janeiro de 2021

Galeria 2

Para visitar a mostra, é preciso realizar agendamento prévio no seguinte site: http://www.sympla.com.br/imspaulista

A entrada é gratuita

IMS Paulista

Avenida Paulista, 2424

São Paulo

Tel.: 11 2842-9120

imspaulista@ims.com.br

Horário de funcionamento: Terça a sexta-feira, das 12h às 16h

Sábado e domingo (inclusive feriados, exceto segundas) das 13h às 17h

(Carta Campinas com informações de divulgação)