.Por Susiana Drapeau.

Bolsonaro não tem a menor chance de ganhar as eleições. Bolsonaro já sabe que perderá a eleição. É por isso que tenta tumultuar e fazer uma apuração paralela onde ele poderia com certeza fraudar o pleito. Mas não é uma tarefa fácil, principalmente conseguir se manter no poder fraudando uma eleição. Então, o voto em Bolsonaro nas eleições deste ano é um voto perdido. Lula vai ganhar de Bolsonaro se não houver fraude. Há um forte movimento antibolsonarista na sociedade.

(foto de vídeo – rede social)

Para derrotar Lula e o PT, só resta ao eleitor de Bolsonaro migrar para Ciro Gomes, que seria a única surpresa do pleito, visto que a 3ª afundou definitivamente. Esse movimento também é difícil, mas não há alternativa antiPT.

Há pelo menos 6 meses as inúmeras pesquisas, de vários institutos de pesquisa, alguns até possivelmente com dinheiro público via partido político, mostram uma quadro eleitoral consolidado nas eleições de 2022. Mais do que um quadro eleitoral consolidado, há outros dados que mostram uma impossível tarefa para Bolsonaro, ainda que com um exército de robôs.

Por outro lado, essa disputa por voto entre Lula e Ciro é inútil para os ciristas, não vai levar Ciro Gomes para o segundo turno. Não é tentando arrancar votos de Lula que Ciro vai crescer. Ciro precisa de uma debandada de rebanho de cerca de 15 pontos percentuais. Dificilmente conseguirá retirar dos votos do eleitor de Lula (quase vencendo no primeiro turno) empenhado em jogar Bolsonaro no lixo da história.

Veja essa situação de 2018: provavelmente cerca de 4% dos votos de Lula nessa eleição são votos de Ciro Gomes na eleição passada. Se Ciro teve cerca de 12% dos votos na eleição passada, agora gira em torno de 8%. Esses 4% que votaram em Ciro em 2018 não admitem eleger Bolsonaro. Saíram do voto no PT em 2018 para derrotar Bolsonaro. Pode-se dizer que é uma parcela mais pragmática ou democrata do eleitorado. Agora esses 4% foram para o Lula porque tem grande chance de derrotar Bolsonaro no primeiro turno. Nessa situação, Ciro dificilmente conseguirá esses votos de volta. Lembre-se que o candidato do PT em 2018 foi Fernando Haddad e não o próprio Lula. A situação agora é mais difícil. Petistas também estão empenhados em conquistar os votos de Ciro para vencer no primeiro turno. Ou seja, essa briga vai dar empate.

A única chance de derrotar Lula e o PT, tarefa também difícil, é um comportamento de rebanho levando os votos de um Bolsonaro pré-derrotado para Ciro. No desespero antipetista, 50% desses votos poderiam migrar de Bolsonaro para Ciro Gomes ainda no primeiro turno. Ciro atingiria cerca de 22% dos votos e poderia enfrentar Lula no segundo turno, isso se houver segundo turno.