Em São Paulo – De 26/02 a 23/03, acontece no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), de São Paulo, a mostra de cinema “Fellini, Il Maestro”.

Célebre cena de “La dolce vita”

No ano em que se comemora o centenário de nascimento de Federico Fellini (1920-1993), o CCBB apresenta a mais completa retrospectiva do cineasta italiano já feita no Brasil.

Além das sessões no cinema, a programação prevê também a realização de debate e curso sobre o diretor.

O debate acontecerá no dia 12 de março, com a presença dos críticos Neusa Barbosa e Felipe Furtado.

Nos dias 16, 18 e 19 de março, o público poderá participar de um curso ministrado por Felipe Furtado. As inscrições para o curso devem ser feitas pelo e-mail cursofellinisp@gmail.com.

Ao todo, a Mostra apresenta 24 títulos, desde o filme de estreia de Fellini, “Mulheres e Luzes” (1950), codirigido com Alberto Lattuada, até o último deles, “A Voz da Lua” (1990), incluindo obras-primas estreladas por parceiros constantes como Marcello Mastroianni e Giulietta Masina, sua esposa, e embaladas pela música de Nino Rota.

A mostra também exibe no CCBB o documentário “Fellini: A Director’s Notebook” (1969), no qual o próprio Fellini comenta seu processo de trabalho e passeia por seus lugares preferidos em Roma.

Todas as sessões têm entrada gratuita e acontecem de quarta a segunda-feira, entre 9h e 21h.

(Foto: Louis Goldman – Getty Images)

Natural da província italiana de Rimini, Fellini se tornou um dos nomes mais influentes do cinema do século XX. Sua obra conjuga elementos de duas das mais importantes correntes do pós-guerra: o neorrealismo e o existencialismo, promovendo uma mistura inovadora de poesia, memória, fantasia e desejo.

O adjetivo felliniano é sinônimo de qualquer tipo de imagem extravagante, barroca ou fantasiosa no cinema ou na arte em geral. “A Doce Vida” lançou um novo termo: paparazzi, derivado de Paparazzo, o fotógrafo amigo do jornalista Marcello Rubini, vivido por Mastroianni.

Fellini morreu em Roma, em 31 de outubro de 1993, ao 73 anos, de ataque cardíaco, um dia depois da celebração dos 50 anos de casamento com Giulietta Masina. O funeral, no Estúdio 5 da Cinecittà, seu favorito, atraiu 70 mil pessoas.

8 1/2 (Oito e Meio)

Programação de ‘Fellini, Il Maestro’ no CCBB

26/02 – Quarta
17h Mulheres e Luzes
19h30 Ensaio de Orquestra

27/02 – Quinta
16h A Cidade das Mulheres
19h Os Boas Vidas

28/02 – Sexta
16h Casanova de Fellini
19h30 Os Palhaços

29/02 – Sábado
16h Ensaio de Orquestra
18h30 Amarcord

1º/03 – Domingo
15h30 Noites de Cabíria
18h Oito e Meio

2/03 – Segunda
15h Bocaccio 70
19h30 Os Palhaços

4/03 – Quarta
17h A Director`s Notebook
18h30 Satyricon de Fellini

5/03 – Quinta
16h Histórias Extraordinárias
19h Roma

6/03 – Sexta
16h30 Mulheres e Luzes
19h Amarcord

7/03 – Sábado
15h30 A Cidade das Mulheres
18h30 Ginger e Fred

8/03 – Domingo
16h A Director`s Notebook
18h Satyricon de Fellini

9/03 – Segunda
16h30 Ginger e Fred
19h Noites de Cabíria

11/03 – Quarta
16h Amarcord (sessão inclusiva Gratuita – audiodescrição, legenda descritiva, Libras)
19h Os Boas Vidas

12/03 – Quinta
14h30 Julieta dos Espíritos
17h Entrevista
19h Debate Fellini

13/03 – Sexta
16h A Estrada da Vida
18h30 Oito e Meio

14/03 – Sábado
16h A Voz da Lua
18h30 Roma

15/03 – Domingo
15h Histórias Extraordinárias
17h30 A Doce Vida

16/03 – Segunda
14h Curso Fellini – Dia 1
16h Amores na Cidade
18h30 Casanova de Fellini

18/03 – Quarta
14h Curso Fellini – Dia 2
16h30 A Voz da Lua
19h Entrevista

19/03 – Quinta
14h Curso Fellini – Dia 3
16h30 E la Nave Va
19h A Estrada da Vida

20/03 – Sexta
16h Casanova de Fellini
19h30 Abismo de Um Sonho

21/03 – Sábado
16h A Trapaça
18h30 Julieta dos Espíritos

22/03 – Domingo
15h E La Nave Va
17h30 A Doce Vida

23/03 – Segunda
16h A Trapaça
19h30 Abismo de Um Sonho

(Carta Campinas com informações de divulgação)