O AT|AL 609-lugar de investigações artísticas inaugura no próximo dia 7 de novembro, quinta-feira, às 19h, a exposição “Conversa com Justino”, instalação proposta pelo artista João Bosco relembrando os tempos de convivência com o seu mestre na cidade de Redenção. 

“Retomar as ferramentas do mestre, não para imitá-lo ou homenageá-lo, mas para continuar a conversa. Um exercício de resgate e aprimoramento que significa e estende o gesto das marcas negras e arranhadas no branco. Processo que segue e se rompe, resgata e arrefece, toma novo fôlego e continua, prossegue o fio de um tempo fora dos calendários”, diz João Bosco.

João Bosco é artista, auto didata e começou sua relação com a arte quando ainda era criança, em Redenção da Serra, cidade do interior de São Paulo, região de Paraitinga.

Desses lugares de infância, vem um dos traços fundamentais do trabalho de João Bosco, o movimento que ele mesmo chama de “arqueologia”, no qual objetos, lugares, pessoas, lembranças e acontecimentos do passado são resgatados e reinventados.

Aquilo que não interessa se torna, na obra de João, protagonista de improváveis sobrevivências em uma arte múltipla que se desdobra em telas, ilustrações e uma mistura de técnicas como a monotipia e a utilização do mimeógrafo, passando também pela acrílica sobre tela, colagens, ilustrações com nanquim, arte postal, entre outras.

Além da produção como artista, João Bosco realizou um trabalho de ateliê no Serviço de Saúde Cândido Ferreira, em Sousas, durante 15 anos, que levou muitos frequentadores a posições de destaque em diversas premiações artísticas. Atualmente, ele faz parte de um projeto de revitalização artística da Estação Cultura, em Campinas, coordenando as atividades no Ateliê Livre da Estação, um ateliê de artes plásticas que funciona em um túnel da plataforma de trem, onde ministra oficinas.

Mestre Justino, nascido em Redenção da Serra, cidade encravada nos contrafortes da serra do mar, em 15 de maio de 1932, filho de Antonio Justino de Faria e Mariana Antonia de Faria, agricultores e criadores de ovelhas para tosquia de lã; cedo o menino Justino já deu mostras de seu talento nas artes plásticas, desenhando com pedaços de carvão do fogão a lenha, santos, festas e as paisagens serranas nas paredes da casa de seus pais. Se tornou um grande pintor, desenhista, muralista e professor tendo participado de exposições no Brasil e no exterior.

“Justino pinta por necessidade interior de expressar em cores e formas o folclore mineiro e paulista; suas procissões, carros de bois, festa do Divino e caboclas são mostradas num sincretismo comovente. Entretanto, a extraordinária força de sua arte é a criatura humana que ele retrata sempre humilde e sofrida”. (Carta Campinas com informações de divulgação)

Exposição “Conversa com Justino”

Abertura | 07.11 | 19h30
Workshop | 23.11 (sábado)
A oficina de Desenho se dará a partir da experienciação de um dos processos do artista Justino, afim de revelar novas possibilidades para a linguagem poética dos participantes.
Investimento: R$50,00
Mais informações: lugardeinvestigacoes@gmail.com

Local: AT|AL 609- Rua Antônio Lapa, 609- Cambuí- Campinas-SP

Atividade Gratuita