O Instituto Pavão Cultural recebe nos dias 5, 12 e 19 de outubro o seminário “Arquitetura de Exposições – Lina Bo Bardi e Gisela Magalhães”, ministrado pelo arquiteto César Sartorelli, doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). O conteúdo é baseado em pesquisa do autor que foi reunida e lançada em livro este ano, pela Sesc Edições. O objetivo dos encontros, voltados a estudantes e professores de Artes, Arquitetura, Museologia e História e frequentadores de exposições, é analisar as linguagens singulares da arquitetura de exposições de duas curadoras e arquitetas: Lina Bo Bardi e Gisela Magalhães. 

Lina Bo Bardi e colecionadores na montagem em 1949 da Exposição de arte popular pernambucana

O primeiro, dia 5, será “Arquitetura de Exposições”, que abordará o crescimento do mercado de curadoria, montagem e concepção dos espaços expositivos a partir da década de 1980. Abordará, sob a ótica da arquitetura, como se desenvolvem os espaços expositivos, por meio de exemplos nacionais e internacionais, numa visão histórica. 

O segundo encontro, no dia 12, tratará especificamente da “Arquitetura de Exposições de Lina Bo Bardi”, uma das mais influentes arquitetas do século passado no Brasil, que deixou um legado internacionalmente reconhecido em edifícios e também como curadora e arquiteta de exposições. Será apresentada a trajetória de sua concepção de exposições, que passa pelo MASP, MAM São Paulo, MAM Bahia e Sesc Pompeia, mostrando do desenho ao projeto realizado e expondo os co-autores destes trabalhos. 

No terceiro encontro, no dia 19, “Arquitetura de Exposições de Gisela Magalhães”, Sartorelli falará da trajetória da profissional que iniciou a carreira em 1972, como funcionária do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), trabalhou no Ministério da Educação e Cultura e como curadora independente para várias instituições públicas pelo Brasil, sobretudo no Rio de Janeiro. No total, Gisela Magalhães assinou a curadoria de 48 exposições. Um de seus últimos trabalhos foi em São Paulo, no Sesc Pompeia, encontrando-se simbolicamente com Lina Bo Bardi no espaço criado por ela. 

Museu do Folclore por Gisela Magalhães (Foto: Acervo SESC)

Os três dias de seminário acontecem das 14h às 17h15. São apenas 20 vagas e o investimento é de R$ 120 por encontro. Quem participar dos três tem desconto e paga R$ 330 no total.

O Pavão Cultural fica na Rua Maria Tereza Dias da Silva, 708, em Barão Geraldo, Campinas. Telefone: (19) 3397-0040. Mais informações e inscrições pelo e-mail pavaocultural@gmail.com e pelo WhatsApp (19) 99633-4104. (Carta Campinas com informações de divulgação)