A exposição “Botânica Retratos”, que abre no dia 8 de junho às 10h da manhã na Casa de Vidro – Museu da Cidade (Lago do Café) e fica em cartaz até 31 de agosto, é composta por 26 fotografias impressas em fine art com molduras caixa em madeira natural , sendo 16 obras de 30 x 42 cm, 6 obras de 40 x 60 cm e 4 obras de 60 x 84 cm. Segundo a fotógrafa e artista plástica Marilia Vasconcellos “Botânica Retratos” é uma exposição fotográfica que busca denotar a diversidade humana e natural “pois somos também como plantas, únicos em nossa espécie e vastos em nossas variações.”

(Foto: Divulgação)

Explica que as plantas sempre estiveram presentes nos seus processos criativos – o uso de cenários e paisagens já era uma constante em suas fotos. Mas o ensaio “Botânica Retratos” teve origem nos seus estudos de linhas espirituais indianas, especialmente as pesquisas de Boser, um botânico indiano que dedicou a sua vida ao estudo das plantas. Suas pesquisas, segundo ela, se baseavam em experimentos e observações que fortaleciam a ideia de que as plantas possuíam reações emocionais diversas. “Minha percepção de que as plantas vivas não podem ser simplesmente expropriadas de sua natureza me fizeram começar a elaborar uma série de manufaturas imagéticas usando plantas caídas- aquelas que já completaram o seu ciclo de vida e estão em processo de secagem e decomposição naturais.”

A experimentação com as plantas e a criação de adornos teve inicio há dois anos. Nesse período conta que elaborou e experimentou diversas técnicas de selagem de plantas secas, secagem de folhagens e flores frescas e através delas foi percebendo as nuances formais do material , como eles reagiam à ação do tempo e da técnica escolhida para a desidratação. Ao mergulhar na elaboração de adornos e adereços, expandiu seu experimento de linguagem unindo as plantas secas ao papel. Esses dois materiais, tão relacionados entre si, resultaram na descoberta de superfícies e elementos que ampliaram suas possibilidades criativas e narrativas, seja pela facilidade de adaptação dos materiais às distintas formas de expressão humana, seja pela liberdade formal que a maleabilidade dos elementos permite. A ergonomia dos adereços, por sua vez, passou pela assimilação das modelagens corporais, aliando intricadas estruturas de arame soldado à simples presilhas e tiaras, moldadas pelos formatos dos cabelos e pelas posturas de cada modelo.

Então os retratos passaram a ser um desafio permanente para ela: trabalhar com diversas expressões de beleza, construindo pequenas esculturas botânicas que de alguma forma se enlaçavam com a personalidade de cada ser. Para realizar este ensaio e de posse de todo um conhecimento adquirido ao longos desses anos de pesquisa, Marilia iniciou o processo de busca de modelos para seus retratos onde usa esses adornos e simplesmente fez uma despretensiosa chamada pública pelas redes sociais que resultou em mais de sessenta inscritos, entre homens e mulheres, a maioria sem vivência como modelo fotográfico. E ao iniciar a seleção dos modelos para o ensaio buscou abrir o leque das alternativas e explorar a magnífica variedade dos seres humanos: mulheres e homens, transgêneros, jovens, adultos e idosos, negros, brancos, orientais e índios, albinos, pessoas com necessidades especiais, gordos e magros, irmãos e casais.

“O ensaio propõe uma quebra dos padrões de beleza pré estabelecidos e estimula que os seres, em suas múltiplas expressões, se apropriem de adornos manufaturados de plantas e papel, enfim que uma personalidade viva dialogue com um elemento que também já foi vivo e pulsante. O resultado é uma mistura vibrante, que transparece a magnífica variedade que possuímos em nós e ao nosso redor. ”

A exposição estreou em outubro no MIS Santos e seguiu para outros museus no período de 2018 e 2019, fazendo parte da programação: Museu da Cidade em Campinas e Museu Bernardino de Campos em Amparo. Em seguida irá percorrer outros estados brasileiros já que foi selecionada para compor o ciclo de exposições no Museu Regional de São João Del-Rei e MIS Belo Horizonte, Minas Gerais, em fevereiro e novembro de 2019. Aguarda o resultado de seleção nas cidades de São Paulo, Tiradentes, Ouro Preto e Rio de Janeiro.

Marilia Vasconcellos é fotógrafa especializada em retrato e artista plástica. Formada em Fotografia pelo Senac, atua profissionalmente desde 2002. Sua carreira demonstra constante pesquisa, unindo livremente a fotografia às artes plásticas, criando um processo experimental e híbrido. Mixa imagens analógicas e digitais, escultura, gravura, desenho, som e performance no seu desenvolvimento artístico e trabalho autoral. Ganhou cinco prêmios pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, participou de exposições internacionais itinerantes e residências artísticas pela América do Sul e Europa.

Fabiana Bruno – Curadoria e expografia Pós-doutora em Antropologia visual, pesquisadora da imagem orientadora e sócia do Ateliê Fotô, juntamente com Eder Chiodetto. Possui graduação em Comunicação Social Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1996) e mestrado e doutorado pela Universidade Estadual de Campinas (2003/2009). É pós-doutora pela Escola de Comunicação e Artes (ECA)- USP/FAPESP e em Antropologia Social pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp/CAPES. É pesquisadora e uma das coordenadoras do LA’GRIMA – Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem, no Departamento de Antropologia do IFCH – Unicamp. (Carta Campinas com informações de divulgação)

Ficha técnica: BOTÂNICA Retratos é uma exposição fotográfica, composta por 26 fotografias impressas em fine art com molduras caixa em madeira natural. São 16 obras de 30 x 42 cm, 6 obras de 40 x 60 cm e 4 obras de 60 x 84 cm.

Exposição Botânica Retratos

Fotografia Marilia Vasconcellos

Curadoria: Fabiana Bruno

Local: Casa de Vidro (Museu da Cidade), Lago do Café Av. Heitor Penteado , 2145 Taquaral (em frente a entrada do portão 1 da Lagoa do Taquaral)

Quando: Abertura da exposição: 8 de Junho às 10h da manhã. 8 de Junho a 31 de Agosto de 2019

Visitação: Terça a sexta das 10h às 17h, sábados e domingos das 10h às 13h Informações e agendamento: museudacidade@campinas.sp.gov.br

Fb: http://www.facebook.com/ma.vasconcellos

página exposição: botânica retratos – marilia vasconcellos site: http://www.mariliavasconcellos.com.br/