Category Archives: Enquanto Ensaio

Por Allan Lucena “Não é maravilhoso que eu deva ser imortal? como todos são imortais, Sei que é maravilhoso …. mas ser capaz de ver é maravilhoso também ….” Uma leitura fluida, agradável, provocante e particularmente...

Por Allan Lucena Eu excluí minha conta do facelivro. Duas vezes! Deu um frio na barriga da primeira vez. Afinal de contas eu estava “jogando fora” o contato de mais de 1400 pessoas, amigos, colegas do colegial, vários colegas de trabalho,...

Por Allan Lucena O que aprendi com as manifestações e com toda a bagunça política dessa semana? Que precisamos falar sobre Certo e Errado. Urgentemente. Não existem mais conceitos de valores e honra no mundo. A Liberdade está sendo colocada...

Por Allan Lucena É fácil manipular. É fácil para todos manipular. Aqui, manipulamos a felicidade, manipulamos a tristeza, manipulamos tudo. A cabeça no travesseiro, que tanto dizem por aí se chamar “consciência”, também está...

Por Allan Lucena Venta, Vento! Continue a soprar. Hoje a noite está tão linda, com a lua, as estrelas todas e mesmo de madrugada, nem parece noite. Acabou o dia e continuou um dia iluminado. Continua Vento! Venta em mim e leva embora a solidão, Busca...

Por Allan Lucena Para os homens que querem dizer eu te amo no primeiro encontro. Aos que sentem carinho e querem demonstrar. Que não querem perder o espírito de lutador e caçador, mas querem sair das trevas do preconceito machista. Aos homens...

natureza campo

Por Allan Lucena Veja, meu amigo, eu não quero incomodar demais, mas estamos nos incomodando muito pouco, por isso vou sim te cutucar. Sem machucar, já estamos muito feridos. Não só no dia a dia pelos nossos afazeres cada vez mais atribulados...

deboísmo

Por Allan Lucena Mesmo que já tenha passado a febre do Deboismo pelo “facelivro”, vale sempre a pena refletir: ficar deboas não é um problema, aliás, é uma forma de dizer, te entendo caro incomodado com tudo, mas eu escolho...

Por Allan Lucena Minha loucura é calmaria Simples e caladíssima Não está a busca de nada Pacifica. Encontrou-se só. Para ela a maior alegria É que lhe digam sonata Das mais surpreendentes Em compasso ou autoria. Parem de importunar-me! Deixai-me...

Por Allan Lucena Arte, esporte, conquistas, força de vontade e muita determinação devem ser reconhecidas por respeito às grandes pessoas que, com muito esforço, fazem seus sonhos acontecerem, como também para o resgate de todas essas...