CartaCampinas
Tag Archives: poesia

Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Telegram(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)Compartilhe...

.Por Verônica Lazzeroni Del Cet. Fotos de Júlia Moretzsohn A poesia nem sempre é vista como uma leitura acessível. Para alguns, o gênero literário é difícil, chato e distante da realidade, ainda mais por tratar com tanta preocupação...

.Por Allan Yzumizawa. Nascido em Campinas, o artista visual Fabiano Carriero, que viveu sua infância em Araruama (RJ), fala sobre o universo da caricatura, da poesia, das artes plásticas e de como elas se intercruzam na sua produção. Carriero...

By Carta Campinas on out 4th, 2017

.Por Luciana Somazz. As Borboletas-Meninas, uma obra de Adriana Zapparoli com versões em português/espanhol e português/inglês, possui uma musicalidade única, uma vez que a poesia em prosa leva a família, por meio da menina, a fazer diversas...

A partir desta sexta-feira, 15 de setembro, começa na Biblioteca Pública Joaquim de Castro Tibiriçá, no Bonfim, o projeto Roda de Poesia, das 14h às 16h. A ideia é apresentar a pluralidade de estilos dos poetas brasileiros que fazem parte...

.Por Luís Fernando Praga. A esperança, cê sabe? Eu não sei se ela existe, e se ela existe, se cabe neste meu cafofo triste, ou neste embornal surrado que eu carrego do lado, onde até pintei meu nome. Nele cabe um céu bordado, cabe um...

Por Letícia Della Giacoma Graviolas suicidas num campo de flores acidulantes e borboletas giratórias, nova obra de Adriana Zapparoli, é construído delicada e provocativamente por superimposições paradoxais de vida e morte, luz e escuridão,...

By Carta Campinas on ago 23rd, 2017

Na próxima quarta-feira (23), o Sesc Campinas recebe o Sarau do Burro. Idealizado por Daniel Minchoni, o Sarau tem como proposta integrar a linguagem das ruas num único espaço: a poesia oral, a arte de rua e a performance. O Sarau pretende...

Por Eduardo de Paula Barreto . Primeiro me atiraram ovos Depois me atiraram pedras Logo com armas de fogo Me envolveram numa guerra E saciaram o seu ódio Me expondo ao opróbrio Por eu ter ponto de vista E ainda não satisfeitos Jogaram os...

  Por Luís Fernando Praga Ouviram que amar era pecado e amaram pouco, e desistiram cedo. Temeram os que amavam a seu lado e odiaram por sentirem medo. Formaram-se escravos e soldados de odiosos mais oportunistas; num mundo de valores deturpados,...