CartaCampinas
Category Archives: Impressões

Foi em algum dia da primeira semana de janeiro daquele ano em que eu estava longe de casa. Vi, de longe, as barracas enfileiradas naquele grande pátio que se estendia livre em frente ao belo prédio da Bolsa. Havia uma alegria muito simples na...

By Maura Voltarelli on jan 18th, 2017

Por vezes cansa, como um longo dia repetido, aquela paisagem cinza, tão igual, e tão parada. Até que os olhos cruzam com certas portas coloridas, com certas violências livres e alegres. O lugar começava por uma escada em espiral, dessas...

By Maura Voltarelli on jan 8th, 2017

No fundo de um silêncio tão largo apenas algumas luzes de pequenas janelas acesas deixam ver uma mulher escrevendo e a vejo na mesma posição em que estava ontem, e ontem. Destacando-se das outras, a mesma tímida sensação dos lugares que...

By Maura Voltarelli on dez 24th, 2016

Talvez eles sintam saudade de casa são muitos, diferentes e estranhamente parecidos. Estão por toda parte falando suas línguas, escutando as suas músicas. Trabalham muito, talvez sustentem toda cidade. Suas lojas, seus pequenos mercados, onde...

By Maura Voltarelli on dez 17th, 2016

São muitas as solidões que passam apressadas pelo metrô de Paris, mas há sobretudo artistas. Os labirintos são um amontoado de sons, orquestras quase inteiras, um músico sozinho, bandas completas. O homem do acordeon que toca todos os...

By Maura Voltarelli on dez 13th, 2016

“Elas eram, da desconhecida e possível felicidade da vida, um exemplar tão delicioso e em tão perfeito estado que era quase por motivos intelectuais que eu me achava desesperado de medo de não poder fazer em condições únicas, sem...

Fui ao rio… Fui ao rio e o sentia próximo de mim, diante de mim. Os ramos tinham vozes que não chegavam a mim. A corrente dizia coisas que eu não entendia. Quase me angustiava. Queria compreendê-lo, sentir o que nele o céu pálido...

...

Emmanuel Hocquard, foto de Claude Royet-Journoud Eu não sei se Fernando Pessoa realmente existiu Eu não sei se Fernando Pessoa realmente existiu (admitindo que saibamos o que existir quer dizer) mas eu acho que ele existe à medida que cada...

“Seu corpo em aposentos pequenos e grandes, seu corpo subindo e descendo escadas, seu corpo nadando em lagoas, lagos, rios e oceanos, seu corpo atravessando terrenos enlameados, seu corpo deitado no capim alto de um prado vazio, seu corpo...