“Divinas Divas”

Nesse mês de janeiro, a programação de cinema do Sesc Campinas traz quatro títulos representativos da diversidade atual de temas, formatos e roteiros da produção nacional contemporânea de cinema, mostrando tanto trabalhos mais recentes de diretores já consolidados no cenário nacional quanto trabalhos de diretores estreantes.

Nessa terça-feira, 9, será exibido o filme “Era O Hotel Cambridge”, de Eliane Caffé. Com retirada de ingressos na Central de Atendimento com 2 horas de antecedência, o longa narra a trajetória de refugiados recém-chegados ao Brasil que, juntos com trabalhadores sem-teto, ocupam um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Em meio à tensão diária da ameaça do despejo, revelam-se dramas, situações cômicas e diferentes visões de mundo.

“Corpo Elétrico”

A programação segue no dia 16 com a exibição de “Corpo Elétrico”, de Marcelo Caetano. Elias trabalha em uma fábrica de confecção de roupas em São Paulo, mantendo pouco contato com a família na Paraíba. Enquanto pensa no futuro, começa a ficar cada vez mais próximo dos colegas da fábrica, e se distancia de seus antigos amigos.

No dia 23, o público poderá assistir ao filme “Pendular”, de Julia Murat. Um jovem casal de artistas se instala em um grande galpão industrial abandonado. Uma fita laranja colada ao chão separa o espaço em duas partes iguais. Os personagens perdem aos poucos a capacidade de distinguir entre seus projetos artísticos, o passado de cada um e sua relação amorosa.

“Pendular”

A programação se encerra com “Divinas Divas”, de Leandra Leal. As Divinas Divas são ícones da primeira geração de artistas travestis no Brasil dos anos 1960. O filme traz as histórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.

As exibições são gratuitas e acontecem sempre às 19h30 no Teatro do Sesc. (Carta Campinas com informações de divulgação)

“Era O Hotel Cambridge”