agencia-brasilO procurador evangélico da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, que é membro da Batista do Bacacheri, em Curitiba, recebeu rendimentos de R$ 67.024,07 no mês de abril.

Em outubro, os vencimentos totais brutos de Deltan Dallagnol foram de R$ 35.607,28, segundo o Portal da Transparência do Ministério Público Federal.  As informações são do jornalista Joaquim Carvalho do DCM, que fez uma matéria sobre os investimentos de Dallagnol em apartamentos com construção financiada no programa Minha Casa, Minha Vida, criados no governo Lula. Os salários dos procuradores do Brasil são pagos com os impostos, que estão caindo devido ao aumento da crise econômica por conta da própria operação e das medidas do governo Temer. 

O valor de R$ 67 mil é bem acima do teto constitucional, de R$ 36.813,00. Ou seja, a Constituição determina que ninguém pode ter rendimentos acima desse valor, mas os valores são colocados a título de ‘indenização’ e ‘outras remunerações’, burlando a Constituição, tanto no poder Judiciário como na Procuradoria da República e em outros poderes.

O jornalista Joaquim Carvalho publicou a entrevista que fez com Dallagnol sobre seus investimentos, mas faltaram duas questões sobre os investimentos de Dallagnol: “o sr. não considera corrupção receber rendimentos acima do que determina a Constituição brasileira?” E mais: o sr conseguira comprar esses apartamentos sem receber os rendimentos acima do teto constitucional? (Veja reportagem do DCM)